MENU

5 dicas para não terminar seu casamento na reforma do apartamento!!!

0
1679
1

O advento dos espaços pequenos têm muita relação com a mudança de vida de todos nós nos últimos tempos. Na década de 80, as quitinetes também fizeram sucesso e foram frisson entre os jovens e investidores. Quase 40 anos depois, recebem nova denominação, os chamados studios, e são os queridinhos da vez.

Mas uma coisa parece não ter sofrido nenhuma alteração neste tempo todo, a rincha ou disputa do casal com relação ao o que fazer e como fazer permanece ou até acirrou na atualidade. Os apartamentos pequenos inflamam ainda mais este cabo de guerra entre os pares.

Aqui no escritório, situações embaraçosas entre casais aparecem com muita frequência! Ela quer um espaço para as crianças brincarem, e ele, um home office; ou ela quer a área de serviço e ele uma cozinha maior!

Reformar um espaço é um desafio! Ele se torna muito maior se o casal decidir por usos ou tiverem gostos totalmente diferentes para um só espaço.

Hoje vamos falar um pouco de como contornar este problema presente e recorrente na vida dos casais que decidem pela reforma. Pensamos em 5 dicas de como fugir dos atritos e impasses na hora de reformar.

1 A primeira coisa a ser dita é que as brigas serão inevitáveis. Aceita que dói menos, rs! Mas, geralmente, são resolvidas ou até amenizadas com um bom diálogo entre as duas partes. Entenda que você terá que ceder em algum momento, ok?!

2 O próximo passo é definir qual a expectativa de vocês para o imóvel. Quais as metas do casal confrontadas com o programa que estabeleceram a priori? Quanto tempo permanecerão neste imóvel? Vou dar um exemplo: não há coerência em separar um espaço para o quarto do bebê se o casal não pretende ter filhos por enquanto e ficará neste apartamento por 3 anos, certo? Adequar mal às necessidades ao tempo que permanecerão no imóvel é um dos erros mais comuns.

3 Na hora de escolher materiais, cores, tecidos ou texturas vale muito a pena investir no “Painel de Referências”. Desta forma vocês terão condições de verificar e comparar a composição das cores, em conjunto com a cor das madeiras, tecidos e etc.  É possível conseguir amostras de materiais em lojas especializadas ou até utilizar materiais encontrados no dia a dia, o que vale é ter uma visão global de como funcionarão as coisas num contexto geral.

4 Costumo dizer que em apartamentos pequenos a marcenaria é sempre um porto seguro. Os móveis, quando planejados e desenhados com eficácia, podem receber diferentes usos em conformidade com a necessidade do projeto. De certa forma, isso transcende a lei da física porque, sim… a área de serviço, às vezes,  está no mesmo espaço da sala de jantar! Brincadeiras à parte, o fato de ter um bom projeto de marcenaria possibilita que mais itens do programa sejam atendidos, e isso agrada mais ao casal.

5 Um arquiteto pode ajudá-los a organizar as ideias e sensibilizá-los ao o que realmente é relevante em cada uma das listas de vontades. O profissional preparado vai conseguir aproveitar cada centímetro da melhor forma possível. 

Leave a Comment!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *