MENU

Vistoria sem Mistério! 5 grupos a considerar no momento da vistoria que antecede a entrega do imóvel.

0
695
1

 

Os últimos passos que antecedem a entrega das chaves são regados a ansiedade e cheios de significados para ambas as partes. Para os incorporadores e ou construtores chegou a hora de finalizar um processo extenso e complexo, para os clientes é o momento do recebimento do apartamento esperado por anos.

No entanto, ainda que a escassez de mão-de-obra, de matéria prima e de profissionais qualificados sejam problemas previsíveis na construção civil, ainda assim, muitas construtoras aproveitaram-se do boom imobiliário para comercializarem desenfreadamente inúmeras unidades habitacionais, não se atentando que a alta demanda também ocasionaria problemas na programação de entrega dos empreendimentos.

Já dizia minha avó que a pressa é inimiga da perfeição! Então, cuidado com a maneira a que somos submetidos a esta falta de planejamento das construtoras.

Às vezes a ansiedade e a euforia por estar chegando a data da entrega do imóvel podem ter um custo muito alto depois de uma análise mais centrada e apurada. Se você não quer ser um consumidor prejudicado em razão disso fique atento aos 5 pontos elencados a seguir, serão dicas preciosas para empregar no momento da vistoria de entrega do imóvel.

Antes porém, vale lembrar que além do proprietário do imóvel, esta visita é realizada em companhia do representante da construtora/incorporadora, e tem como objetivo verificar se a unidade se encontra em condições de uso e habitação, exatamente como definido no Instrumento Particular de Promessa de Compra e Venda.

Muitos clientes aqui do escritório, solicitam nossa assessoria também no momento desta vistoria, isso gera um conforto maior para pessoas leigas ou inexperientes.

Segundo o Advogado Marcelo Dornellas, em entrevista à Construção e Mercado, se o cliente não encontrar problemas aparentes durante a vistoria, as chaves podem ser recebidas, caso contrário as pendências são anotadas no termo de entrega e a construtora assume a responsabilidade de executar o serviço na data acordada com o cliente.

Divida sua vistoria em 5 grupos. São eles: Elétrica, hidráulica, pisos e revestimentos, Portas, janelas e esquadrias e outros.

1.     Elétrica

Importante que o imóvel já esteja com o relógio instalado, a energia elétrica no momento da vistoria é imprescindível. Utilize um multímetro ou até mesmo um carregador de celular para saber se as tomadas estão funcionando. No quadro de distribuição é fundamental que os disjuntores estejam com os circuitos elétricos demarcados. E não esqueça de testar os bocais de iluminação, leve uma lâmpada e faça o teste em todos os pontos do imóvel.

2.    Hidráulica

Abra as torneiras e aguarde alguns instantes até que se acumule um pouco de água nas cubas. É importante verificar se o fluxo de água nas torneiras está a contento e aproveite para verificar se há algum tipo de vazamento no sifão. Note também que o escoamento de água nas válvulas deve ser contínuo. A presença de bolhas e água parada na cuba indica entupimento em algum ponto do sistema de esgotamento hidráulico. Acione a descarga em todos os vasos sanitários. Fique atento ao funcionamento do dispositivo e note se há demora além do normal no reabastecimento da caixa acoplada.

Manchas na parte inferior dos registros podem acusar problemas de instalação ou na peça.

Os ralos devem ser testados com um balde de água.

3.    Pisos e revestimentos

Com um toquinho de madeira (pode ser 10 cm de um cabo de vassoura) dê leves golpes contra os revestimentos cerâmicos ou porcelanatos. Desta forma, se notar som de oco, há indícios para um possível problema no futuro com o descolamento destas placas. Vale também uma análise com relação ao nivelamento das placas no piso e revestimento. Diferenças acentuadas podem até causar acidentes. Nas áreas molhadas uma bolinha de gude ou silicone pode indicar se o caimento está apropriado, ou seja, a água deve correr para o ralo e não em sentido contrário.

Os rejuntes são fundamentais para evitar infiltrações e problemas no futuro. Verifique se estão aplicados de forma homogênea e se estão limpos.

4.    Portas, janelas e esquadrias

Abra e feche as portas mais de uma vez. Fique atento para ver se as folhas estão empenadas, pegando no batente ou chão ou fazendo ruído exagerado.

As esquadrias devem estar intactas, melhor até se estiverem limpas (as janelas são fornecidas com proteções que devem ser retiradas pela construtora somente no final da obra). O excesso de sujeira pode ocultar riscos e outros danos. Perceba se os encaixes estão perfeitos, suba e desça as persianas de forem rolô e analise a fita para ver se estão sem nenhum desgaste ou puído. Veja se as chaves estão travando perfeitamente as fechaduras.

5.    Outros pontos

As paredes devem estar lisas, sem sinal de umidade e com pintura homogênea. Verifique também se estão no prumo, ou seja, com ausência daquelas “barrigas” detestáveis. Nos banheiros e áreas molhadas o gesso não pode apresentar manchas amareladas, isso evidencia vazamentos do apartamento superior. Se seu apartamento for entregue com pisos, fique atento aos respingos de tinta sobre eles.

Por fim, não se esqueça de registrar todos os problemas com fotos, este registro pode servir de provas futuramente. Mas, em geral, o objetivo das construtoras e incorporadoras também é alcançar a satisfação dos clientes. “ O Objetivo é evitar que o cliente se frustre ou saia com uma imagem errada da empresa ao se deparar com algo que não funciona perfeitamente”, disse o diretor de planejamento da EZTEC, Carlos Monteiro.

Leave a Comment!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *